Indies must play!

É fácil para os títulos AAA ficarem na história. Há os fora-de-série, os muitos bons, aqueles que não são grande espingarda por si só mas a série até é fixe e o último da trilogia fechou aquilo mesmo bem, ou mesmo aqueles que foram tão maus, mas tão maus, que para sempre serão lembrados e … Continue a ler Indies must play!

Retrospetiva Glitch 2016 | Duarte

A equipa do Glitch fecha o ano com uma retrospetiva sobre os jogos e as desilusões que marcaram a indústria em 2016. Desta vez temos as escolhas do Duarte, que viu um dos seus maiores sonhos a tornar-se realidade durante o ano que passou. https://www.youtube.com/watch?v=bOmHQ5YYz_w

Glitch Review | The Banner Saga 2

A liberdade de escolha é a eterna pílula azul dos videojogos, o placebo que tomamos sempre que um jogo nos obriga a tomar uma decisão. Placebo porque na verdade, tirando alguns raros casos, as escolhas são inconsequentes, na medida em que não acarretam peso, mas antes servem para escolher um determinado conjunto de habilidades especiais. … Continue a ler Glitch Review | The Banner Saga 2

5 indies para 2016

Em 2010 o catálogo indie era praticamente uma novidade com títulos como Braid, Limbo e Super Meat Boy a brilharem mais do que muitos jogos AAA. No ano seguinte Minecraft ultrapassou um milhão de cópias vendidas no primeiro mês da fase beta, em Janeiro, somando 23 milhões de euros chegado Abril. Numa altura em que … Continue a ler 5 indies para 2016