O Paraíso dos RPGs

Durante o final da década de 90 e o início do século XXI, a minha vida foi abalroada pela crescente necessidade de descobrir e jogar todos os RPG que existiam. Havia, como podem imaginar, uma enorme preferência pelas produções japonesas, pelos Final Fantasy, Dragon Quest ou Tales of da vida, todos eles grandes exemplos do … Continue a ler O Paraíso dos RPGs

Quando as Demos voltaram a fazer sentido

Acho que é unânime quando dizemos e pensamos que os anos 90 foram, de facto, estranhos. Seja na moda, na música – que outra década era capaz de consagrar clássicos como Samba de Janeiro e Ecuador, este último do enorme e mítico SASH, nos tops – ou até nos videojogos, os dez anos que ligaram … Continue a ler Quando as Demos voltaram a fazer sentido