Indies must play!

É fácil para os títulos AAA ficarem na história. Há os fora-de-série, os muitos bons, aqueles que não são grande espingarda por si só mas a série até é fixe e o último da trilogia fechou aquilo mesmo bem, ou mesmo aqueles que foram tão maus, mas tão maus, que para sempre serão lembrados e … Continue a ler Indies must play!

Glitch Review | Hyper Light Drifter

Os jogos mudaram, já o debatemos aqui. Se nos primórdios da indústria era o desafio, tanto psicológico como físico, que definiam o passatempo, hoje o meio evoluiu para uma existência mais complexa, ainda que menos exigente. A tecnologia permitiu narrativas mais cinemáticas e o público mais vasto exigiu experiências mais acessíveis, por vezes acomodadas à … Continue a ler Glitch Review | Hyper Light Drifter

Esta indústria não é (só) para meninos

É uma triste sensação quando nos vemos no papel daquela pessoa que diz "antigamente é que era". A indústria dos jogos é relativamente jovem (ênfase em "relativamente"), mas o paradigma mudou por completo na última década e meia. Se nos anos 80 e 90 jogar era para duros (leia-se geeks e nerds), na era da … Continue a ler Esta indústria não é (só) para meninos

5 indies para 2016

Em 2010 o catálogo indie era praticamente uma novidade com títulos como Braid, Limbo e Super Meat Boy a brilharem mais do que muitos jogos AAA. No ano seguinte Minecraft ultrapassou um milhão de cópias vendidas no primeiro mês da fase beta, em Janeiro, somando 23 milhões de euros chegado Abril. Numa altura em que … Continue a ler 5 indies para 2016

RETROSPETIVA GLITCH 2015 | Duarte

A equipa do Glitch fecha o ano com uma retrospetiva sobre os jogos e as desilusões que marcaram a indústria em 2015. Desta vez temos as escolhas do Duarte, o estratega da equipa, que mais uma vez não conseguiu fazer uma lista sem mencionar um dos seus indies de estimação.

4 boas ideias corrompidas | 3. Pré-compra

Pré-compra Antes de mais, um desabafo: o termo pré-reserva é parvo. A própria ideia é absurda, uma vez que uma coisa está ou não está reservada, não existindo um intermédio. Posto isto, o termo será pré-compra (antes era só reserva, mas alguém algures deve ter achado que “reservar” era coisa do passado). Porque é que … Continue a ler 4 boas ideias corrompidas | 3. Pré-compra