À conversa com Jorge Daniel (sim, esse mesmo)

O Jorge Daniel. O que dizer deste exemplar de masculinidade português? Há qualquer coisa nele, sempre houve, e depressa se tornou um sonho meu conhecê-lo. Para minha surpresa, o Jorge (já só o chamo pelo primeiro nome e mais não digo) é gamer. Aproveitei-me do GLITCH e entrei logo em contacto. Falámos, trocámos ideias, bebemos … Continue a ler À conversa com Jorge Daniel (sim, esse mesmo)

NÃO. VOLTES. A. JOGAR. ISSO.

A PROBLEMÁTICA: Qual foi o primeiro jogo que jogaste? Há 90% de hipóteses, segundo um estudo da Universidade da V, de a pergunta acima ter provocado uma resposta nostálgica que pode ter envolvido um sorriso, a sensação de saudade e a vontade de voltar a jogar um jogo. Podemos fazer perdurar as duas primeiras, mas … Continue a ler NÃO. VOLTES. A. JOGAR. ISSO.

Sequelas e novos IPs

Tenho em crer que a primeira reunião de um estúdio decorre da seguinte forma quando a equipa se prepara para decidir o próximo projecto: Zé (o Zé é criativo): Agora que acabámos o 12º Assassin's Creed podíamos tentar algo novo, como o Assassin's Creed tentou ser há 12 lançamentos. Manuela (a Manuela é game designer): … Continue a ler Sequelas e novos IPs

Louvados sejam os pontos no mapa!

“Malta, venham ver! O João Canelo lançou um novo texto e não é sobre jogos do seu passado ou momentos melodramáticos da sua vida como jogador!”. Juro que tentei escrever uma introdução bastante analítica e bem pensada, mas a vida não é tal como queremos que ela seja, o que significa que só temos aquilo … Continue a ler Louvados sejam os pontos no mapa!